quinta-feira, maio 30, 2024
More
    InícioDestaquesONU alerta que alterações climáticas estão fora de controle

    ONU alerta que alterações climáticas estão fora de controle

    Alerta é feito após recordes de temperatura nesta semana

    O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse nesta sexta-feira (7) que as alterações climáticas estão fora de controle. “Estamos caminhando para uma situação catastrófica”. Os alertas são feitos após a Terra ter batido recordes consecutivos de temperatura esta semana e depois de o mês de junho ter sido o mais quente desde que há registo.“Se persistirmos em adiar medidas fundamentais, penso que estamos caminhando para uma situação catastrófica, como demonstram os dois últimos recordes de temperatura”, disse Guterres, referindo-se aos recordes mundiais de temperatura batidos na segunda (3) e terça-feira.

    Os dados mostram que a semana pode ter sido a mais quente já registada mundialmente, uma vez que a quinta-feira foi marcada por novo máximo de temperatura: a média global foi de 17,23 graus Celsius.

    A média superou a marca de terça-feira de 17,18, que foi igualada na quarta, de acordo com dados do Climate Reanalyzer, da Universidade do Maine, nos Estados Unidos (EUA). Na segunda-feira a média registada tinha sido de 17,01, segundo dados não oficiais.

    Os índices máximos de temperaturas juntam-se ao recorde de junho, o mês mais quente desde que há registro, com média global de 16,51 graus celsius, 0,53 graus acima das últimas três décadas. O recorde anterior tinha sido registado em 2019, com variação de mais 0,37 graus.

    Há meses que que os cientistas alertam que 2023 será um ano de recordes de calor, e a tendência poderá se agravar em 2024.

    O recorde deste ano deve-se, em grande parte, às temperaturas muito altas da superfície dos oceanos, não só por causa das alterações climáticas, mas também por culpa do fenômeno climático El Niño, que afeta o clima regional e global. É responsável por anos considerados secos ou muito secos.

    “Reconhecemos que estamos num período quente devido às alterações climáticas e, combinado com o El Niño e as condições quentes do verão, observamos temperaturas recordes em muitos locais do mundo”, disse a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA).

    A ONU confirmou a volta do El Niño na terça-feira. A última vez que o mundo enfrentou o fenômenos foi em 2016, que continua a ser o ano mais quente já registrado.

    Fonte: RTP

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Últimas Notícias