sábado, maio 18, 2024
More
    InícioDestaquesMais de 5 mil pessoas morreram na Líbia após uma tempestade

    Mais de 5 mil pessoas morreram na Líbia após uma tempestade

    A tempestade mediterrânea Daniel que atingiu a Líbia no domingo (10) também afetou as cidades de Benghazi, Sousse, Al Bayda e Al-Marj.

    Mais de 5 mil pessoas morreram na Líbia após uma tempestade atingir o país no domingo (10), informou a agência de notícias do país.

    Um representante do Crescente Vermelho, equivalente à Cruz Vermelha nos países de maioria islâmica, afirmou que cerca de 10 mil pessoas estão desaparecidas

    “Os corpos estão por toda parte – na água, nos vales, sob os edifícios”, disse Hichem Chkiouat, Ministro da Aviação Civil e Membro do Comitê de Emergência Estabelecido em Resposta às Inundações.

    As informações divulgadas pelo governo e órgãos líbios podem não ser precisas porque, desde 2011, o país está politicamente dividido entre leste e oeste. Como resultado, os serviços públicos entraram em colapso. O governo internacionalmente reconhecido em Trípoli não controla as áreas orientais, o que dificulta a obtenção de dados na região.

    A cidade de Derna, de 125 mil habitantes, foi uma das mais atingidas. Derna fica na costa da Líbia e é cortada ao meio por um rio sazonal. Duas barragens nesse rio foram rompidas pela força da água.

    Devido à tempestade, as ruas foram tomadas pela água, casas foram inundadas, edifícios foram destruídos, carros acabaram virados e moradores foram arrastados.

    A tempestade mediterrânea Daniel que atingiu a Líbia no domingo (10) também afetou as cidades de Benghazi, Sousse, Al Bayda e Al-Marj.

    Antes de chegar à Líbia, a tempestade Daniel levou estragos à Grécia, Turquia e Bulgária.

    A tempestade agora está sobre o Egito. A intensidade das chuvas e do vento diminuiu, ainda assim preocupa as autoridades, que colocaram o país em alerta.

    A Líbia pediu ajuda internacional para se recuperar da tragédia. Países como os Estados Unidos e a Turquia enviaram aviões com suprimentos para o país africano.

    Sistema Parlamentar da Líbia

    A Líbia vive um regime parlamentarista instituído na cidade de Tripoli, capital do país, sob a chancela de Abdulhamid al-Dbeibah. O governo é consequência de uma revolta popular mobilizada em 2011 com apoio da Otan contra o então líder Muammar Gaddafi.

    Isso porque, em 2014, o país se dividiu em duas frentes: uma alinhada à Otan, que é reconhecida internacionalmente, e outra liderada por Osama Hamad, que controla o leste do país.

    Em 2021, al-Dbeibah foi escolhido primeiro-ministro com a premissa de realizar novas eleições para todo o país. Porém, a votação ainda não ocorreu por conta de desentendimentos entre os grupos acerca das regras do pleito.

    Leia Mais:

    Resgate de vítimas no Marrocos tem auxilio de quatro países

    Siga nossas redes sociais Instagram  e Facebook

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Últimas Notícias